NOVO FIES PREJUDICA FACULDADES BAIANAS

Brasil Educação

A redução na oferta de vagas para cursos superiores através do Fundo de Financiamento Estudantil (Fies) está criando um grave problema para as instituições de ensino na Bahia. Com base no Censo da Educação Superior, a área de inteligência de mercado do Quero Bolsa identificou um nível de ociosidade de 56,8% nas vagas de ensino das faculdades baianas. Mais da metade das cadeiras estão vazias. Acima da média nacional, de 52,9%, a ociosidade por aqui fica abaixo apenas da registrada no Rio de Janeiro e em São Paulo. “A oferta de cursos e vagas na rede privada cresceu para atender a uma demanda inflada por um modelo agressivo, que se tornou insustentável. Desde a redução do Fies promovida pelo atual Governo, já notamos que a maioria das instituições está procurando alternativas para trazer a taxa de ociosidade a níveis mais saudáveis”, afirma Pedro Balerine, diretor de inteligência de mercado do Quero Bolsa, que vem tentando ganhar mercado como uma alternativa ao Fies. No caso da plataforma, os descontos chegam a 75% da mensalidade e já beneficiaram cerca de 300 mil brasileiros nos últimos cinco anos.

Preços das mensalidades
Além da ociosidade, o Quero Bolsa levantou os preços médios dos cinco cursos do ensino superior com mais alunos matriculados em 10 capitais do País: Direito, Administração, Pedagogia, Engenharia Civil e Ciências Contábeis. Juntos, somam 2,95 milhões de estudantes em instituições públicas e privadas, representando 36,72% dos universitários brasileiros. Em Salvador, o valor médio cobrado pelas instituições de ensino para cada um dos cursos no 1º semestre de 2018 é de: Direito (R$ 1.281,00), Engenharia Civil (R$ 1.128,00), Administração (R$ 780,00), Ciências Contábeis (R$ 728,00) e Pedagogia (R$ 569,00). O cálculo leva em conta os valores integrais (sem desconto) em cursos presenciais de 25 instituições de ensino superior.

 Correio 24h

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *