VEREADORES PEDEM AUMENTO DE SALÁRIO PARA FUNCIONÁRIOS DOS GABINETES

Cidades Vizinhas Política

Quando o povo começa a pensar que muitos políticos vão mudar o jeito de agir, aí aparecem os vereadores de Madre de Deus, que tanto criticam a adsministração do prefeito Jeferson Andrade (DEM), e pedem aumento para os funcionários de seus gabinetes.

Enquanto o presidente da Câmara de Madre de Deus faz esforços para enxugar os gastos da Casa e manter o emprego dos servidores, diante da crise que se instalou no município, oito vereadores, dos onze parlamentares deram entrada em uma resolução pedindo dos salários dos servidores comissionados que os servem.

Os edis deram entrada com a solicitação no gabinete da Presidência da Câmara, na última segunda-feira (4). De acordo com a proposta, um servidor comissionado nível 1, por exemplo, que recebe em média R$ 4.850, passaria a ganhar quase R$ 5.900, ou seja, um aumento de cerca de 15% no valor dos rendimentos.

No documento constam as assinaturas dos vereadores Adenailton dos Santos Tourinho (Kikito), Anselmo Duarte Ambrozi da Silva, Jodiane dos Santos Alves Santana (Jodiane de Jajai), Joyce Queiroz Lima Santos (Joyce Filha de Seu Hélio), José Arivaldo do Amaral (Val Peças), Juscelino de Jesus Silva, Marcos Paulo dos Santos Moura (Paulinho de Nalva) e Renato Xavier de Santa Rosa (Renato de Martins).

Este pedido causou revolta a população da cidade. Conforme relata um morador do bairro Nova Madre de Deus, “Esses vereadores que assinaram esse pedido não estão nem aí para o povo. Estão na Câmara apenas em benefício próprio. Um absurdo”. Relatou um morador à nossa equipe.

A medida também se configura como uma afronta ao presidente da Câmara, vereador Marden Filho de Tutuca, que diante do cenário de recessão econômica, tomou medidas arrojadas para não demitir funcionários. Entre outras ações, ele cancelou o contrato de internet da Casa e solicitou a retirada das gratificações de todos os servidores comissionados.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *