O PRIMEIRO VACINADO NO MUNICÍPIO

Coronavírus/Covid-19 São Francisco Conde Saúde

O dia tão sonhado e esperado por todos chegou! O início da vacinação contra a COVID-19 em São Francisco do Conde aconteceu na manhã desta quarta-feira, 20 de janeiro de 2021, por volta das 10h da manhã e o momento contou com a presença do Prefeito Antônio Calmon e do secretário da Saúde, Nivaldo Ribeiro. A vacinação aconteceu no Hospital Docente Assistencial Célia Almeida Lima, onde funciona uma ala de atendimento aos pacientes com suspeita da COVID-19. A primeira dose da Coronavac foi aplicada em Adailton Francisco de Souza, técnico de enfermagem e profissional de saúde do município há 24 anos. Nubia Regina Rozendo da Conceição, técnica de enfermagem do SAMU 192 e Marcos Botelho, da Unidade de Saúde da Família de Caípe de Baixo também foram vacinados.

Por meio de uma nota técnica, a Prefeitura de São Francisco do Conde informou que inicialmente, o objetivo da administração municipal é imunizar toda a população residente no município, de modo a afastar definitivamente o risco de adoecimento pela COVID 19, prevenindo o sofrimento e preservando vidas, contudo, esse processo precisa ser conduzido de forma razoável e humana, priorizando a proteção das pessoas mais expostas e as mais vulneráveis, tais como os profissionais de saúde, notadamente, aqueles que fazem o manejo clínico de pacientes sintomáticos, com alto potencial de transmissão, os idosos e as pessoas portadoras de comorbidades.
Assim, a vacinação será realizada nos seguintes profissionais, segundo sua área de atuação e alto potencial de risco:

Por fim, a Nota informa que a Administração Municipal busca formas de adquirir, com recursos próprios, o quantitativo de imuno suficientes para atender toda a sua população, na medida em que eles estejam disponibilizados para comercialização no país. Até que isso ocorra, a Secretaria da Saúde está em constante processo de negociação com as autoridades sanitárias nacionais e estadual, no sentido de auxiliar no que for preciso para equacionar esse importante problema de saúde pública.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *